Nota de apoio do PDT/MS aos profissionais da saúde de Campo Grande

A Câmara Municipal de Campo Grande manteve decisão da Prefeitura da capital que vetou o benefício por insalubridade para profissionais da saúde durante o período de pandemia da Covid-19. Do total de vereadores, 18 votaram a favor e 10 votaram contra o veto.

A solicitação do benefício por insalubridade dos trabalhadores da saúde é uma pauta antiga. Esses profissionais têm sido penalizados há muitos anos, mas a pandemia que veio no último ano agravou ainda mais as condições de trabalho. Ainda assim o benefício foi negado.

Nosso representante na Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Marcos Tabosa, foi um dos parlamentares que votaram contra o veto e a favor dos profissionais da saúde.

Ao discutir o projeto, Tabosa mencionou visita feita a uma Unidade de Pronto Atendimento da capital, onde foi aconselhado por uma profissional da saúde a não entrar na ala de internação da unidade por causa do risco de contaminação. “Mas ela virou as costas e entrou, mesmo com o perigo. Há mais de um ano é assim. Eles colocando a vida em risco”, afirmou Marcos Tabosa.

O PDT/MS vai seguir em defesa do trabalhador, prezando pela segurança dos profissionais de saúde e reconhecendo todos os esforços por eles dispensados. Com a tragédia mundial provocada pelo coronavírus, em todos os hospitais do planeta, eles nunca foram tão imprescindíveis e admirados. Por sua entrega diária a uma luta muitas vezes inglória e sob condições adversas, registramos nosso apoio.

Sigamos em defesa da vida e de um poder público que reconheça e valorize a importância da vida desses profissionais que viveram o último ano na linha de frente da Covid-19 salvando milhares de vida. Iremos resistir e ficaremos até o final com todos! Reconhecemos e reafirmamos que saúde é democracia, e democracia é saúde.

Executiva PDT / CG e Núcleo de saúde do PDT/MS

Deixe uma resposta