PDT/MS protocola pedido de vacinação no MPE para profissionais da educação

Na manhã desta terça-feira (06), o presidente do PDT MS, deputado federal Dagoberto Nogueira – acompanhado de professores que formam o coletivo do PDT educação e do vereador Marcos Tabosa – esteve no Ministério Público Estadual (MPE) para protocolar um pedido de vacinação para os profissionais em educação.

“Nosso partido tem como bandeira principal a educação de qualidade e queremos que as crianças e adolescentes retomem suas aulas com segurança e que os trabalhadores desta área tenham prioridade na vacinação. No Congresso também estamos batalhando pela aprovação de um projeto de lei que garanta isso”, ressaltou Dagoberto Nogueira na ocasião.

Para o PDT, o caminho para o desenvolvimento do país é a educação, que é e sempre será uma das mais significativas e importantes bandeiras. “Os profissionais da Educação estão sentindo e sofrendo com as consequências que a pandemia tem imposto a todos os setores e segmentos da sociedade, em que vidas têm sido ceifadas pelo novo coronavírus, mas sua exposição ao risco é muito maior”, salientou Kelly Costa, secretária de Movimentos Sociais do partido.

Diante disso, o PDT demonstra sua preocupação com o retorno às aulas presenciais nas escolas privadas de Campo Grande antes que professores e funcionários sejam vacinados. O partido entende ser precipitada qualquer ação ou defesa do retorno às aulas ou argumentação com esse fim, num momento em que o número de infectados e de óbitos é assustador. As curvas oficiais de contaminações e de óbitos se revelam muito distantes do mínimo parâmetro de estabilização que possa justificar uma medida tão arriscada.

“Incansavelmente, os profissionais da educação se reinventaram, investiram em computadores, melhoria da internet, quadros brancos, readequação dos ambientes da casa, tudo para entregar aos alunos o melhor do ensino, para entregar o afeto, aproximar o aluno dos sonhos, dos objetivos e do conhecimento. Em nenhum momento os profissionais da educação querem ficar em casa sem trabalhar, simplesmente querem viver, querem o direito de tomar a vacina como grupo prioritário e, assim, dar continuidade ao processo de ensino-aprendizagem”, afirma Geiser Barreto, presidente do PDT Educação MS.

“Consideramos que vacinar urgentemente os professores e funcionários das escolas privadas para o retorno das aulas seja uma medida que contribuirá para amenizar o caos e o colapso do sistema de saúde tanto público quanto privado”, ressalta a professora Rosemeire Farias, membro do PDT Educação MS.

Deixe uma resposta