Schimidt defende Constituinte pura para refundar a República

O presidente do PDTMS, João Leite Schimidt, disse em entrevista à Rádio CBN Campo Grande, na manhã dessa quinta-feira, 22, que é preciso convocar uma eleição constituinte pura, em que os parlamentares seriam eleitos apenas para elaborar um nova Constituição. Ele considera que ninguém mais respeita a Carta Magna de 1988.

Questionado no início da entrevista sobre a eleição de outubro, se vai ser difícil ou fácil, Schimidt falou que cada eleição tem suas circunstâncias e momento e que essa não será nem difícil, nem fácil. “Na minha opinião a República já acabou. Ninguém respeita mais a Constituição de 1988, nem Supremo. Por isso, defendo uma Constituinte pura”.

Para Schimidt ninguém mais respeita os poderes no país. “Nem os ministros respeitam mais o Supremo. Ontem vimos uma cena degradante, próprio de octogono, onde as pessoas lutam. Nunca imaginei ver isso”, destacou ele, lembrando que o presidente do Brasil, Michel Temer, constantemente acusado de corrupção e recebeu duas denúncias no STF, que foram rejeitadas pelo Congresso em troca de emendas parlamentares e o povo convivendo com isso.

Ainda usou como exemplo de total de desrespeito ao povo o vídeo divulgado nas redes sociais em que mostra um ministro do governo federal tocando pandeiro e uma senadora no tamborim, dentre outros políticos do estado, em uma roda cantando e dançando. “Temos que nos dar o respeito”, afirmou.

O presidente pedetista disse ainda que é necessário ter coragem para fazer essas defesas. “Nós temos. Por isso, acredito que vamos vencer as eleições. Não importa os adversários. O povo não quer mais isso que está aí.”

Clique aqui para assistir a entrevista completa.

Deixe uma resposta