Polo da UEMS nas Moreninhas poderá ser realidade graças a articulação do deputado Dagoberto Nogueira

Proposta pode beneficiar mais de 70 mil moradores. E você gostou da ideia?

Vereadores de Campo Grande, representantes de bairros e de setores educacionais apoiaram a instalação de um polo EAD da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) na região das Moreninhas, uma das mais populosas de Campo Grande. A proposta, se concretizada, poderá beneficiar mais de 70 mil moradores.

A reunião aconteceu na última sexta-feira (23), na Câmara Municipal e contou com a presença do reitor da UEMS, Prof. Dr. Laércio Alves de Carvalho. “A UEMS tem por obrigação atender vocês, a sociedade. Através dos impostos dos senhores e das senhoras, esse dinheiro retorna para a Universidade. Cada centavo de vocês retorna para que a gente possa prestar uma educação, uma pesquisa e uma extensão de qualidade. Nosso compromisso, junto a Bancada Federal, é ampliar nossa doação junto à sociedade”, enfatizou.

Segundo o reitor, técnicos da UEMS irão visitar o bairro e fazer uma pesquisa de demanda, saber as necessidades dos moradores e elencar cursos que possam ser criados. “Precisamos ter demanda, precisamos ter interessados. Já temos apoio da bancada federal para que possamos pagar algumas bolsas para professores, então isso já está garantido. Precisamos ter espaço, computadores e apoio técnico”, continuou.

A realização deste sonho só será possível graças ao projeto que foi analisado e construído pelo coordenador do Núcleo de Estudos em Análise do Discurso (NEAD/UEMS), Professor Doutor Marlon Leal. “Ver a necessidade das pessoas, entender a realidade da cidade e conseguir contribuir para que todos possam ter acesso ao ensino superior e gratuito, com certeza é a realização de um grande sonho e reforça nosso papel de educadores que batalham pela igualdade de direitos em uma universidade cada vez mais democrática”, ressalta.

O principal articulador de recursos para concretização deste sonho foi o deputado federal, Dagoberto Nogueira (PDT). “Este ano vamos destinar, por emenda da bancada federal, cerca de R$ 4 milhões para a nossa Universidade Estadual e por conta disso viabilizamos este momento de debate com as lideranças deste importante bairro de Campo Grande, para atender uma demanda antiga da população local, que hoje demora cerca de 3h para chegar à universidade se quiserem estudar presencialmente”, afirma o parlamentar.

Segundo o deputado Nogueira, a bancada federal tem atuado em todo o Mato Grosso do Sul para democratizar o acesso ao ensino – várias cidades do interior já contam com polo EAD. “Por que não democratizar a educação? No interior, atuamos junto com a classe política para viabilização desses cursos. É importante viabilizar alunos. Não adianta criarmos um polo nas Moreninhas se não tivermos alunos. Então, vamos depender muito dos vereadores, que conhecem as necessidades dos bairros. Vocês estão todos os dias lá. É muito importante a atuação de cada um”, afirmou.

O vereador Marcos Tabosa (PDT), que convocou a reunião, destacou que a união de esforços em prol do novo polo de ensino ajuda a dar acesso à educação. Também participaram da reunião os vereadores Zé da Farmácia, Tiago Vargas, Coringa, Dr. Victor Rocha, Edu Miranda e Camila Jara.

Deixe uma resposta